Projeção Astral Parte I (experiência na Infância)

Olá Leitores amigos,


Hoje inicio um assunto que me persegue desde a infância. Concordo que para muitos são experiências das quais gostariam de ter facilmente e estão na busca e muitos a tem sem problemas. Mas para uma criança, realmente é assustador. Junto com o meu relato irei tentar procurar na internet algumas explicações e assim você que quer ter esta experiência pode tranquilamente fazer as experiências ou somente para aqueles que querem saber mais a respeito. Farei vários relatos conforme vou me lembrado em partes e espero ajudar muitas pessoas, das quais passam por isso sem controle, como ter controle e das que buscam esta experiencia! Sim podemos controlar, podemos querer e realizar! Hoje descobri que existe alguns facetes que nos propiciam esta facilidade. Mas com o passar das postagens chegaremos até esta parte.


Experiência I 

Pelo menos a que me recordo, devo ter tido mais antes desta. Vou resumir a experiência. Inicio com as vivências de quando era criança, aquelas das quais não busquei com a consciência objetiva. 

Desde criança, a maioria das minhas férias escolares e feriados eu passava na casa de praia da minha tia avó. Lembro-me especificamente de uma noite de minhas férias de verão junto com a minha família, deveria ter uns 7 anos de idade na ocasião, aproximadamente. 

Me recordo que estava na madrugada andando descalça sem destino na beira da praia, e sentia a areia em contato com meus pés, entrando no meio dos meus dedos, sentia o vai e vem das pequenas ondas bem de leve nos meus pés. A brisa tocava o meu rosto e eu respirava com muito prazer, sentia-me livre e naquele ambiente que me trazia muita paz. Sempre amei a noite, as estrelas e o mar. Livre, pensava, sou livre! Andava com uma leveza impressionante, que delícia sentir a areia, que paz! Consigo parar de andar e olhar o mar, que formoso.

 De repente pisei como se fosse numa pedra, me assustei e senti um tranco!!! Algo me puxou rapidamente e acordei com meu corpo num pulo levando os pés já que tinha pisado numa pedra! Caramba meu coração estava a mil. Quando minha mãe nos pés da minha cama falou " Nossa, te assustei? Só estava pegando umas roupas pro seu pai na mala". Falei "Não"! Pensei: Minha nossa estou no quarto!

Não lembro de ter contado pra minha mãe o que realmente me assustou. Guardei pra mim esta diferente forma de sonhar! Foi um sentimento de empolgação, prazer e ao mesmo tempo de medo! Meu Deus era real, podia jurar que meus pés estavam sujos de areia e molhados. Incrível. Será que isso é normal? pensei.


Você leitor me pergunta, mas isso não era um sonho? 
Eu respondo: você controla seus sonhos? Tem autonomia sobre eles? Tem sendo crítico no momento? 



Encontrei no google um site que faz uma pequena explicação da diferença entre sonho e projeção astral:

"Numa Projeção Astral, diferentemente de um sonho, o projetor está sempre a frente com seu poder de ação, percebe as situações com senso crítico e mais, ao mesmo tempo, capta toda a realidade por onde transita, percebe simultaneamente o todo, o clima e o que sente, questiona-se com frequência sobre os seus sentimentos, nota o que o outro sente se estiver acompanhado, o chão em que pisa, (se estiver numa "fisicalidade" com chão). Toda a percepção passa a ser simultânea. 
Se o projetor como eu na ocasião do relato não ter a clareza de estar fora do corpo, assim que volta e ativa a sua para-memória, tem a certeza absoluta que vivenciou uma projeção astral e não um sonho." 
 Como saber se está sonhando ou projetado no astral
Acesse o conteúdo completo em: http://www.stum.com.br/conteudo/c.asp?id=00950&onde=1


Espero que tenham gostado do primeiro de muitos que estarei publicando sobre a Projeção Astral e das minhas experiências pessoais.

Se quiser compartilhar da sua experiência ou deixar um comentário, fique a vontade.
Para saber da continuação, se inscreva no blog...
Um Grande abraço e até a próxima postagem,

Paz Profunda