Biografia: Carly Simon

Olá Pessoal,

Tenho que admitir, algumas pessoas são muito especiais no que realizam. Por isso hoje escrevo sobre a cantora, compositora, escritora de livros infantis Carly Simon. 

Carly Simon
Sua músicas são muito conhecidas. Vale lembrar de algumas delas, antigas mas, de muito sucesso como: "Nobody Does It Better" , ouviram? Lembram neh! Maravilhosa e ainda com tradução no vídeo. Nesta música Carly compôs e cantou para o filme "007" O espião que me amava.

E essa "Just Like You Do" uma canção romântica muito conhecida aqui no Brasil também. E nem mais nem menos nas nossas rádios "From The Heart". São inúmeras, não vou por todas aqui. 

Mas a que me conquistou e por conta desta música que fui atrás de saber quem era Carly Simon, por seu tato com crianças e descobrir que escreveu livros infantis! Algo que também gostaria de trilhar. Sua música "With a Few Good Friends" . Pois marcou uma fase da maternidade na minha vida. 

Bom, agora com vocês um apanhado geral a Biografia da nossa diva Carly Simon. 


Lucy e Carly 
Carly Elisabeth Simon, nascida em Nova York, Estados Unidos, no dia 25 de Junho de 1945, filha de um milionário, dono de uma das maiores editoras americanas, iniciou a carreira cantando música folk, no início dos anos 60 em parceria com sua irmã Lucy Simon, formando juntas a dupla The Simon Sisters. Mas a dupla se separou quando Lucy se casa, e Carly segue sozinha. 




Infância

Baixo autoestima - Abuso - Ambiente musical 

Em registro de 2006, Carly falava de uma infância onde seu pai tinha apenas uma regra para os filhos: enquanto cresciam, toda noite tinham que ir até a sala de estar onde ele lia para ela e os irmãos poemas de Whitman, Tennyson ou Shakespearee, depois, enchia a casa com o som de música clássica, que ouvia na biblioteca e eles escutavam de seus quartos. No mesmo registro, ela se pergunta onde estava a mãe, e responde que ela também ouvia tudo isso e ia beijar os filhos em suas camas - ressaltando que isto era algo muito bom, e que ao menos uma vez, em suas lembranças, isso ocorrera.
Na sua autobiografia, contudo, ela revela que o pai era distante e "frágil"; a ausência de amor paterno era bastante sentida pela pequena Carly. Ele, por vezes, chegava a ser cruel como quando, na fase em que ela sonhava ser Scarlett O'Hara, mentira-lhe que alguém parecido com Clark Gable viria até sua casa e, quando ela se arrumara a caráter, deparou-se com um velhote desajeitado, enquanto o pai ria-se dela. Ao lado disso, sua mãe mantinha um caso extraconjugal com um rapaz de dezenove anos, Ronny, que fora contratado para ser babá de seu irmão Peter; os dois passaram a viver juntos, no terceiro andar da casa.
Quando tinha apenas sete anos de idade, Carly começou a ser abusada por um rapaz de dezesseis; manteve segredo sobre a perda de inocência até os dez anos, quando resolveu contar para suas irmãs o que estava ocorrendo, mas elas não acreditaram; quando tinha onze anos, finalmente, contou para a mãe sobre os abusos e ela, que mantinha um amante na própria casa, tomou como única providência manter o abusador por um ano afastado da residência. O amante da mãe, Ronnie Klinzig, seria na verdade o treinador de tênis do irmão Peter, e Carly o odiava.
Suas irmãs lhe contaram do romance adulterino da mãe quando ela tinha doze anos (1957); para ela foi a partir de então que desenvolveu as crises de ansiedade que iriam lhe acompanhar por toda a vida, sobretudo nas vezes que tinha de encarar o palco.
A irmã mais velha, Joey, estudava ópera e, quando ensaiava, o som do piano era ouvido por toda a casa; completava o ambiente musical em que crescera a presença de vários tios, tanto pelo lado paterno quanto materno, que lidavam com música. A música era o recurso para manter-se longe do ambiente familiar desagregado e ela, que desenvolvera uma gagueira, passou a ter aulas de canto, descobrindo ali seu talento natural para a arte.
Foto de Carly criança, na capa de seu livro de memórias.
Desde pequena Carly tinha complexo de inferioridade, e a gagueira apenas complicou este quadro; isto influenciou a perspectiva com que via seus irmãos, muitas vezes exagerada pela baixa autoestima. Ela lembrava de sentir-se como opatinho feio em meio a belos cisnes: sempre fora a mais feia das irmãs e os convidados não escondiam isto quando saudavam as filhas dos Simon: elogiavam a beleza de Lucy, a elegância de Joanna e, a ela, diziam apenas "Oi, Carly". O fato era tão notório que chegou a ser registrado pelo escritor Sloan Wilson em suas memórias, dizendo que todos os Simon eram bonitos, "exceto Carly".
O beisebol teve um importante papel na infância da cantora; além do astro do esporte Jackie Robinson, que era vizinho em Stanford, naquela época o time dos Dodgers era sediado no Brooklyn e Carly muitas vezes assistia aos jogos no Ebbets Field dentro do campo, no banco, sentada no colo de Pee Wee Reese - um dos maiores nomes do time; e o time todo a elegeu sua mascote, fazendo-lhe uma camiseta especial - tornando oficial sua condição de mascote; deste tempo ela se recorda de que o próprio Jackie lhe ensinara alguns arremessos e que o esportista tinha um olhar especial, "como se estivesse pensando sobre o que estava prestes a falar, antes que dissesse algo."
Seu pai a forçava treinar ao piano mas, quando a ouvia tocar, ele próprio tomava o instrumento e passava a executar como se ela não estivesse mais ali, e ela efetivamente acabava se afastando. 
Tinha quinze anos quando o pai morreu; cinco anos antes Richard Simon sofrera um infarto; Carly então desenvolveu um comportamento compulsivo: batia 500 vezes na madeira todas as noites, para com isto evitar que ele morresse: como ele não morrera na primeira vez, ela continuou a repetir o ritual; aos poucos foi diminuindo as batidas: para 300 até que, quando ele finalmente faleceu, em 1960, ela batia 100 vezes na madeira; o gesto refletia a esperança que tinha de ver os pais se amando, um dia.

Carreira 

Seu álbum de estreia, em 1971, lançou o êxito "That's The Way I've Always Heard It Should Be". A letra, tratando de questões como o casamento, caiu no gosto do público da época e, a partir de então, Carly iniciou uma sequência de sucessos. No mesmo ano lançou seu segundo disco, Anticipation, no qual a canção homônima e "Legend In Your Own Time" são destaques.

Mas é com The Right Thing To Do, do disco No Secrets (1972), que Simon começa a ser reconhecida internacionalmente. Do mesmo álbum, You're So Vain ganha notoriedade, contando com Mick Jagger (dos Rolling Stones) no vocais de apoio. Em 1974 é a vez de "Haven't Got Time For The Pain" e de "Mockingbird" (num dueto com James Taylor - com o qual foi casada). Em 1977, Carly é convidada a compor e interpretar "Nobody Does It Better" para o filme 007 - O Espião Que Me Amava (007 - The Spy Who Loved Me) e, no ano seguinte, lança Boys In The Trees - que emplacou "You Belong To Me", também gravada pelos Doobie Brothers.

                   
Em 1979, "Just Like You Do", uma canção romântica, atinge o sucesso nas rádios. Também digna de menção é a faixa "Never Been Gone", ambas do álbum Spy.

                   
Em 1980, Carly retorna com o hit "Jesse" do álbum Come Upstairs. Um ano depois, lança um álbum com clássicos da música americana, como "Hurt", "Body And Soul" e "Not A Day Goes By". Traz ainda a inédita "From The Heart", de sua autoria. No Brasil, apenas "Hurt" ganhou as rádios FM.

                   
No ano seguinte, ela grava "Why" para o filme Soup For One, canção com um toque disco, até então um ritmo nunca experimentado pela artista. Em 1983, a agitada "You Know What To Do" (do álbum Hello Big Man) ganha as paradas e, dois anos depois, a artista decide fazer uma incursão pela música eletrônica, lançando Spoiled Girl. O disco não agradou mas, mesmo assim, houve um certo destaque para "Can't Give It Up". No exterior, as faixas "Tired of Being Blonde" e "My New Boyfriend" ganharam certa notoriedade.

                   

Em 1987, o álbum Coming Around Again coloca nas paradas várias canções, além, é claro, da faixa título - tema do filme A Difícil Arte de Amar (Heartburn) - e "Itsy Bitsy Spider", uma popular canção infantil. O álbum inclui ainda a regravação de "As Time Goes By" (canção originalmente ouvida no filme Casablanca), com participação especial de Stevie Wonder na gaita, e arrisca ainda um country ("Hold What You've Got") para encerrar o disco.


                   
Em 1988, a cantora lança um disco ao vivo, interpretando grandes sucessos de sua carreira e, no ano seguinte, convidada a compor a trilha para o filme Uma Secretária de Futuro (Working Girl), ela volta às paradas com "Let The River Run". Embora outras faixas da trilha sonora não tenham sido executadas na rádios, a maioria das composições é de Carly, inclusive os temas instrumentais (destaque aqui para "In Love").

                   
Um ano depois, a regravação de "My Romance" - uma antiga canção - leva novamente Carly Simon às rádios, tanto no Brasil quanto no exterior.

                   
Nos anos seguintes, a cantora não teve o mesmo êxito em suas realizações. O destaque na década de 1990 ficou para o álbum-triplo Clouds In My Coffee, que traz a história da cantora (e depoimentos) e três CD com sucessos e raridades.

                   
Em 2005, o álbum Moonlight Serenade, uma coleção de músicas antigas regravadas pela artista, teve boa aceitação. No Brasil, o disco só foi lançado em 2006.


Relacionamentos 

Teve relacionamentos com diversos artistas famosos, como Cat Stevens, James Taylor (com quem foi casada por uma década e teve dois filhos), Kris Kristofferson ou Warren Beatty; seu último casamento, apesar de durar vinte anos, terminou quando descobriu que o marido era gay; por fim ela se relacionou com o cirurgião Richard Koehler, com quem vivia, em 2015.


Simon venceu um câncer e, apesar de com a idade estar perdendo a voz, continuava a realizar apresentações junto ao filho Ben. Em 2015 publicou uma autobiografia parcial, intitulada Boys in the Trees. Um empresário certa vez declarou: "Cada momento de sua carreira foi um drama".



Livros


Amy the Dancing Bear 


1990



Carly Simon conta uma história sobre a exuberância da juventude, e um urso dançante perfeitamente maravilhoso, em um livro belamente ilustrado, projetado para cativar crianças e adultos.



Na Amazon custa $ 5,66







The Fisherman's Song 


Agosto 1, 1991


Um conto lírico de uma ilha e o romance de um homem, uma mulher e o mar, com base na música do mesmo título de Carly Simon.

Amazon $1,55







Nighttime Chauffeur, The 

Setembro 1, 1993


NJasper, que ansia dirigir um cavalo e um buggy ao redor do Central Park, recebe um cavalo de balanço encantado por seu sétimo aniversário que o leva a uma turnê à meia-noite de um parque transformado.

Amazon $ 11,95




Take Me Out to the Ball Game


 Abril 1, 2011



Esta é uma oferta única de um livro e CD, gravado por Carly Simon, com a música clássica. Bata em cima! Saia os amendoins e Cracker Jacks, e prepare-se para se divertir com o esporte nacional dos Estados Unidos! O hino não oficial do beisebol nunca soou nem pareceu melhor do que na edição alegre, com um CD com o inimitável Carly Simon.


Ilustrações coloridas e de colagem são bilhetes para crianças no "Sluggers Stadium", onde duas equipes de animais se aproximam do prato e disputam a vitória - todos animados por Katie Casey, a gata do beisebol. E que jogo é! Girafa termina no montículo do jarro, esperando um strikeout. Mas, com um suspiro, a bola conhece o morcego e o Crocodilo está desligado e funcionando. O Tiger pode marcar o primeiro? É melhor, porque o Elephant é o próximo e isso causará uma comoção!


Abra as páginas, coloque o CD - que contém "I Gave My Love a Cherry" e "Scarborough Fair", juntamente com "Take Me Out to the Ball Game" - e apresente jovens fãs ao baseball.

Amazon $ 16,81


The Boy of the Bells 


Setembro1, 1990



A encantadora história de dormir de Carly Simon sobre um menino chamado Ben e sua irmãzinha, Miranda, que não conseguiu falar por mais de um ano. Ben sobe a torre do sino da aldeia e atinge a meia-noite cedo para convocar a assistência especial do Papai Noel. Coloridas em toda a parte.


Amazon $ 6,72 



Midnight Farm


Junho, 1997



Há uma fazenda que eu sei Ao contrário de qualquer outra fazenda À medida que o sol se apaga O ar fica quente E os pássaros acordam E os flores selvagens florescem E o jitterbug das ovelhas Sob uma lua rodada. Uma noite quente de verão, dois meninos acordam de seu sono ao som das barrigas e dos uivos - o que está acontecendo? Olhando pela janela, eles descobrem que "a junção está saltando"! Pode ser hora de dormir em qualquer outro lugar, mas nesta fazenda Martha's Vineyard todos os animais e a vegetação saem para uma festa noturna. Os meninos são convidados a se juntar, quando o coro da meia-noite está prestes a começar. O condutor da tulipa tenta começar a trabalhar, mas o resto da multidão fica furioso! Canteloupes estão rindo, e as cebolas estão fazendo um gabarito, enquanto uma velha árvore de maçã toca uma guitarra de driftwood e os porcos perseguem os porcos. Finalmente, a manhã chega, e a diversão terminou para a noite. Mas não por muito...


Amazon $ 1,45


Boys in the Trees: A Memoir 


Boys in the Trees: A Memoir é o título do livro autobiográfico da cantora estadunidense Carly Simon, publicado em 2015  pela Flatiron Books.
Baseado nos diários que ela escreveu ao longo de mais de trinta anos (dos sete aos trinta e oito anos), a cantora revela nesta obra sua infância de menina rica mas infeliz, os amores, os traumas, ansiedades e aventuras no mundo musical dos anos 1970, quando atingiu o sucesso, indo até o fim de seu casamento com o também cantor James Taylor, em 1983.
Coincidindo com a chegada da artista aos setenta anos nesta obra, ao contrário da maioria de autobiografias comuns em artistas brasileiros, a cantora não omite nada e faz um inventário de sua vida pessoal e profissional.

Além dos conhecidos relacionamentos, como o casamento com James Taylor, Simon fala de outros namorados como Jack Nicholson, Cat Stevens, Michael Crichton, Marvin Gaye, John Travolta, Paul Samwell-Smith ou Mick Jagger, que seria um romântico à moda antiga.

Amazon $ 16,39 


Discografia 


* Carly Simon, 1971
* Anticipation, 1971
* No Secrets, 1972
* Hotcakes, 1974
* Playing Possum, 1975
* The Best of Carly Simon, 1975
* Another Passenger, 1976
* Boys in the Trees, 1978
* Spy, 1979
* Come Upstairs, 1980
* Torch, 1981
* Hello Big Man, 1983.
* The Best Of Carly Simon, 1984 (apenas no Brasil)
* Spoiled Girl, 1985
* Coming Around Again, 1987
* Greatest Hits Live (álbum), 1988
* My Romance (álbum), 1990
* Have You Seen Me Lately, 1990
* This Is My Life, 1992
* Romulus Hunt: A Family Opera, 1993
* Letters Never Sent, 1994
* Clouds In My Coffee, 1995 (retrospectiva da carreira em três discos)
* Film Noir, 1997
* The Very Best Of Carly Simon: Nobody Does It Better, 1999
* The Bedroom Tapes, 2000
* Christmas Is Almost Here, 2002
* Anthology (álbum), 2002
* Christmas Is Almost Here Again, 2003
* Reflections: Carly Simon's Greatest Hits, 2004
* Moonlight Serenade, 2005
* Into White, 2007
* This Kind of Love, 2008




Informação Geral ❤❤❤
Nome completoCarly Elisabeth Simon
Nascimento25 de junho de 1945 (72 anos)
OrigemBronx, Nova Iorque
País Estados Unidos
Gênero(s)Folk, pop, rock
ProgenitoresMãe: Andrea Heinemann Simon
Pai: Richard L. Simon
CônjugeJames Taylor (1972-1983)
James Hart (1987-2007)
Filho(s)Sarah "Sally" Maria Taylor
Benjamin "Ben" Simon Taylor
Instrumento(s)piano, violão
Extensão vocalContralto
Período em atividade1964 - presente
Gravadora(s)Elektra (1971–1979)
Warner Bros. (1980–1984)
Epic (1985–1986)
Arista (1987–2001)
Rhino (2002–2004)
Columbia (desde 2005)
Afiliação(ões)The Simon Sisters
James Taylor
Elephant's Memory
Russ Kunkel
Andreas Vollenweider
PrêmiosGrammy (1972, 1979, 1990),
Oscar (1989),
Golden Globe (1989)
ASCAP (2012)
Página oficialcarlysimon.squarespace.com

Carly Simon chega aos seus 72 anos de idade 


Créditos